Ê lá em casa!


Em pé em frente à faixa de pedestres, ela espera o sinal abrir. Veste saia social e camisa – teve que se acostumar depois de formada. Os grandes óculos escuros servem de proteção pra muita coisa: o sol forte de março, a poluição da Avenida Paulista, a poeira levantada pelos carros, motos e ônibus que passam em enxames barulhentos a metros de seu rosto. Em volta, parte da fauna que habita aquele ecossistema estranho. Uma colônia de alunos de cursinho, gente com roupa de academia, engravatados. Um cara com uniforme de uma lanchonete carrega uma sacola de sanduíches, que provavelmente serão devorados sob a luz aconchegante de um monitor de computador.

Continuar lendo

O Pastinha


É característico dos paulistanos não conhecer seus vizinhos. Uma amiga morava num prédio antigo no bairro do Paraíso, com apartamentos de grandes janelas e pé direito alto que abrigavam uma população heterogênea de aposentados, estudantes, profissionais liberais.

Como ninguém sabia nada da vida de ninguém, inventava-se:

 -Esse aí deve trair a mulher. Chega sempre tarde e fica se olhando no espelho do elevador, pra ver se não tá dando bandeira.

-Esse velhinho deve ter sido general da ditadura! Tá aqui escondido desde que acabou o regime militar. Qualquer dia baixa uma ONG aqui atrás dele e vai ser a maior chacrinha.
Continuar lendo

Desafios gastronômicos


Olhei o prato fumegante na minha frente. Tenras fatias de bife de fígado, rodelas de cebola coradas na gordura da carne e pedaços suculentos de jiló. Sogro e cunhado me encaravam, ansiosos. Tinha mais platéia: ao meio dia de um sábado, o Mercado Municipal de Belo Horizonte é mais lotado do que show da Rita Cadillac na cadeia. Continuar lendo

Veja o verde


É triste, mas a verdade é que a classe média adestrou a fícus. Por natureza, é uma árvore portentosa, venerada por várias culturas. Dizem que foi debaixo de uma delas que Buda atingiu a iluminação. Hoje em dia, pegaram uma espécie mais delicada, torceram-lhe o caule e a colocaram em pequenos vasos, aos pares, pra enfeitar  a entrada dos edifícios residenciais ou de restaurantes “diferenciados”. Continuar lendo